Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO - ATÉ 30 DE NOVEMBRO

Santos em Porcelana da Vista Alegre, de Carlos Manuel Teles Paião

Fruto de paixão e labor de toda uma vida, a colecção de imagens religiosas de Carlos Manuel Teles Paião, doada ao Município de Ílhavo em julho de 2021, apresenta-se como uma das mais importantes colecções conhecidas desta temática em porcelana da Fábrica da Vista Alegre. A colecção está exposta no recém-inaugurado Centro de Religiosidade Marítima, pólo museológico do Museu Marítimo de Ílhavo.

8 agosto a 30 novembro 2021
Centro de Religiosidade Marítima
visita gratuita

 

O colecionador
Carlos Manuel Teles Paião nasceu em Ílhavo a 10 de novembro de 1932, filho de Francisco da Silva Paião (Almeida), capitão da antiga frota bacalhoeira portuguesa e pai do cantor Carlos Paião. Reunida ao longo de 55 anos, a coleção iniciou-se em 1965 altura em que deixa a pesca do bacalhau, nos lugres Creoula e Argus, e entra para os pilotos da Barra de Lisboa. A primeira peça que adquiriu foi um Santo António, memória do tempo de menino em que acompanhava a sua mãe, Berta Teles Paião, a enfeitar e zelar pelo altar de Santo António da Igreja de Ílhavo. Depois seguiram-se os Meninos Jesus “mariolas”, como lhes chama “por estarem abusacados numa almofada sem nada fazer”, as Virgens da Conceição e restantes santos, comprados no tempo livre em antiquários da capital, leiloeiras e colecionadores, correndo Portugal de lés-a-lés em busca das peças mais raras.

A Vista Alegre
Decorridos quase 200 anos da sua fundação, em 1824, por José Ferreira Pinto Basto, a pioneira fábrica de porcelana localizada em Ílhavo, assumiu-se no panorama da cerâmica nacional como uma das marcas, genuinamente, portuguesas de maior notoriedade mundial. O território de Ílhavo seria profundamente marcado pelos objetos aí produzidos, existindo nas casas e oratórios particulares imagens de santos de porcelana, habilmente modelados e pintados pelos artistas locais, onde as preces das mulheres se dirigiam quando as notícias dos homens a bordo dos bacalhoeiros tardavam em chegar.