Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

EM PORTIMÃO, ATÉ 8 DE SETEMBRO

Os últimos «paraísos naturais» da Terra: as melhores fotografias da National Geographic

Exposição leva à zona ribeirinha de Portimão as melhores fotografias da natureza tiradas por fotógrafos da National Geographic e alerta para problemas ambientais. Pode ser visitada até 8 de Setembro.

À beira do rio Arade, em Portimão, qualquer pessoa pode embarcar numa viagem pelos “paraísos naturais do planeta”, De Pólo a Pólo, do Árctico à Antárctida.

As fotografias são um meio de sensibilização para a importância da preservação ambiental, e deixam um alerta para as ameaças aos nossos ecossistemas, em consequência do aquecimento global, da acção humana e das alterações climáticas.

Entre os animais capturados pela lente dos fotógrafos da National Geographic, o orangotango-de-bornéu, do Sudeste Asiático, exigiu particular persistência. Tim Laman, vencedor do Wildlife Photographer of the Year de 2016, demorou várias semanas a conseguir a fotografia, e recorreu a câmaras controladas à distância para chegar ao topo da árvore, a 30 metros do chão.

A produção de óleo de palma, na Indonésia, está a ocupar hectares das florestas, a destruir o habitat natural e as fontes de alimento destes animais, colocando em perigo a sua sobrevivência. Além das consequências da desflorestação e das culturas intensivas, estas fotografias falam-nos ainda de problemas como a caça aos elefantes no Botswana e a perda de habitat do leopardo-das-neves, na Índia.

A exposição De Pólo a Pólo é promovida pela Fundação La Caixa, em colaboração com o BPI e a Câmara Municipal de Portimão. Com o programa Arte na Rua, lançado em 2006, a Fundação La Caixa quer levar a cultura e a ciência ao espaço público. A exposição inaugurada quinta-feira, 29 de Julho, é gratuita, aberta a todos e pode ser visitada na zona ribeirinha de Portimão até 8 de Setembro.

GALERIA DE IMAGENS PARA VER AQUI