Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Tecnovia Açores compra Naval Canal à Portos dos Açores

A Portos dos Açores S.A vai vender a sua representação na Naval Canal – Estaleiros de Construção e Reparação Naval, Lda à empresa Tecnovia Açores – Sociedade de Empreitadas, S.A por 45.054 euros (quarenta e cinco mil e cinquenta e quatro euros).
O anúncio da alienação das três quotas representativas do total do capital social dos estaleiros localizados na Madalena do Pico foi já publicado em Jornal Oficial.

Na resolução do Conselho de Governo nº 178/20021 de 22 de Julho é explicado que “no âmbito do procedimento concursal (…) foi apresentado uma única proposta, subscrita pela empresa Tecnovia Açores – Sociedade de Empreitadas, S.A”, sendo que o preço mínimo deste concurso estava fixado em 45.000 euros.

Ainda no documento publicado em Jornal Oficial é salientado que “a proposta em causa foi devidamente apreciada pelo júri, sendo que o relatório final de avaliação da proposta, bem como os demais documentos instrutores do processo, foram apresentados à comissão especial de acompanhamento, tendo a mesa emitido parecer a respeito da regularidade, imparcialidade e transparência”.
A intenção do Governo Regional alienar as suas quotas na Naval Canal não é nova, sendo que as primeiras diligências e rumores acerca da venda dos estaleiros da Madalena remontam há já uma década.

fonte