Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Sines foi o 2.º porto que mais cresceu no mercado europeu de contentores

Com 13% de crescimento homólogo em 2020, o Porto de Sines foi o segundo porto europeu com maior evolução na carga contentorizada, ocupando a 16ª posição na lista dos principais de portos europeus neste segmento. O ranking foi publicado por uma revista espanhola da especialidade (Transporte XXI) que analisou os resultados do mercado portuário europeu em 2020.

Sines foi o único porto localizado na península a registar um crescimento no segmento dos contentores, mantendo a quarta posição ibérica. Com o impacto provocado pela pandemia, o volume total acumulado dos portos europeus registou uma diminuição de 2% na movimentação de carga contentorizada.

O Porto de Sines manteve-se ainda como a principal plataforma ferroviária de mercadorias da Península Ibérica, com 304.241 TEU movimentados por comboio entre o porto e várias plataformas de concentração de carga localizadas em Portugal e em Espanha.

A resiliência que toda a comunidade portuária de Sines demonstrou num contexto extremamente adverso para a economia mundial, permitiu que o Porto de Sines mantivesse o abastecimento da economia nacional, reforçando a sua integração nas principais cadeias logísticas internacionais.