Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

MINISTÉRIO DO MAR:

Portugal não pesca em águas do Reino Unido pelo que não há lugar a compensação por perdas

O mecanismo de compensação dos efeitos do Brexit proposto pela Comissão Europeia prevê apoiar o sector português das pescas com 3 euros em 2021, avançou o Jornal de Negócios. Mas uma nota informativa do Ministério do Mar garante que “Portugal não pesca em águas do Reino Unido pelo que não há lugar a compensação por perdas”.

E explica que o valor de 3 euros apareceu num documento de trabalho interno dos serviços da Comissão Europeia em que eram “apresentados valores após terem sido corridos os algoritmos para cálculos de compensações com base num conjunto complexo de factores e parâmetros estatísticos, destinados a compensar os Estados-membros que perderam o acesso às aguas da Zona Económica Exclusiva do Reino Unido”.

Segundo o Ministério do Mar, esse valor de compensação a Portugal deixou de figurar em documentos de trabalho posteriores, e “não está em cima da mesa nas actuais negociações da CE. Tendo em conta que Portugal não tem qualquer licença para operar na ZEE do Reino Unido, não tem direito a qualquer apoio extraordinário neste âmbito, que se destina exclusivamente a compensar as perdas de acesso às aguas” do Reino Unido.

Agricultura e Mar Actual