Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PORTO DE SETÚBAL

Contentores crescem mais de 50% em Julho

O Porto de Setúbal registou no mês de julho um aumento global de 26,5% na tonelagem transportada, face ao mês homólogo do ano anterior, com um crescimento significativo em praticamente todos os segmentos de carga, desatacando-se, em particular, a carga contentorizada com um crescimento de 51,6%.

Registe-se igualmente o crescimento verificado na carga fracionada, com um aumento de 112,8%, e nos graneis sólidos, com um crescimento de mais de 18% a que correspondem 235,5 mil toneladas.

Nos valores acumulados dos primeiros 7 meses deste ano a tonelagem global atingiu os 3,8 milhões de toneladas, tendo o crescimento no segmento de carga contentorizada sido superior a 12%, com mais de 1 milhão de toneladas.

O Porto de Setúbal reforça, desta forma, o importante papel que detém no desenvolvimento da atividade económica da região e do país, constituindo-se como um porto chave no apoio à eficiência da indústria localizada na região onde, recorda-se, se localizam as principais indústrias exportadoras do país, bem como no abastecimento de bens de consumo ao seu hinterland, o qual integra a região da Grande Lisboa.