Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Leixões investe 13,5 milhões de euros em rebocadores de 70 toneladas de força de tracção

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) acaba de lançar o procedimento de um concurso internacional para a aquisição de dois rebocadores de 70 toneladas de força de tracção. O investimento de 13,5 milhões de euros vai dotar o Porto de Leixões de equipamentos inovadores, permitindo que a infraestrutura portuária possa servir navios de maior dimensão.

O aumento da dimensão média dos navios, que cresceram 77% entre 2006 e 2018, obriga a uma maior força de tração para a realização em segurança das manobras das embarcações que escalam o Porto de Leixões.

“Os investimentos previstos, nomeadamente o prolongamento do quebra-mar e a melhoria das acessibilidades marítimas ao porto, vão permitir que Leixões continue a dar resposta à procura e possa receber, em segurança, navios de maior dimensão, o que exige uma maior força de tração e a consequente renovação dos rebocadores”, salienta Nuno Araújo, presidente da APDL.

A aquisição dos novos equipamentos, que vão substituir dois rebocadores com 40 anos, está enquadrada na estratégia de descarbonização que a administração portuária tem vindo a desenvolver nos portos sob sua jurisdição, uma vez que se tratarão de rebocadores de nova geração, mais seguros e menos poluentes, contribuindo para a redução da pegada ambiental da atividade portuária.

Recorde-se que a APDL é a única empresa nacional que dispõe de um serviço público de reboque, o que se traduz no aumento da eficiência e eficácia do porto nortenho que trabalha 24 horas, 365 dias por ano.