Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Portugal sobe uma posição no ranking do Paris MoU

Boas notícias para Portugal, que voltou a escalar o ranking da White List (lista branca), organizado pelo Paris MoU on Port State Control, que avalia, num «espectro global», o desempenho qualitativo das bandeiras nacionais. Entre as 41 bandeiras classificadas na lista, o registo português surge agora na vigésima sexta posição (26ª), tendo assim subido um lugar face à colocação anterior. A trajectória lusa é de ascensão gradual.

De 2015 (ano em que ocupava o 34º lugar) adiante, a evolução da bandeira portuguesa tem sido gradual, consistente e positiva: se Portugal estava, no ano de 2017, na trigésima colocação desta Lista Branca, encontra-se actualmente quatro posições acima. A White, Grey and Black (WGB) List, renovada a anunciada no arranque deste mês de Julho, é liderada pelo Reino Unido, com a Noruega e as Bahamas a fecharem o pódio.

Portugal surge à frente da vizinha Espanha, que ocupa a 34ª colocação. A bandeira portuguesa regista, entre 2017 e 2019, 1098 inspecções feitas a navios, um número superior até ao líder Reino Unido, e bastante superior a nuestros hermanos, que registam apenas 149 inspecções. Este parâmetro é, contudo, apenas um dos componentes da avaliação levada a cabo pelo Paris MoU, com as detenções de navios a terem também papel importante.

Nota para o acréscimo de 130 inspecções feitas, no contexto da bandeira portuguesa, face ao anterior registo, ao passo que o número de detenções manteve-se praticamente inalterado. Na Lista Cinzenta encontram-se 16 bandeiras (nela figurando países como a Suíça, Marrocos, Polónia ou Tailândia) e na Lista Negra 13 (contendo países como a Serra Leoa, Belize, Tunísia ou as Ilhas Cook).

Recorde-se que, neste contexto, a Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) anunciou a retoma, no passado dia 1 de Julho, das inspecções do Port State Control (inspecções a navios estrangeiros que demandam os portos nacionais). Desde Março passado – devido à disseminação da pandemia de COVID-19 – somente eram realizadas as inspecções muito urgentes, explicou a entidade.

mais detalhes