Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

NUNO ARAÚJO

O transporte de ferro pela linha do comboio é uma grande oportunidade para o Porto de Leixões

O transporte de ferro pela linha do comboio é visto pela APDL como uma grande oportunidade para o Porto de Leixões. Atualmente, o transporte ferroviário tem uma quota de mercado de 10% naquela infraestrutura.

Só que o regresso das mercadorias vai permitir “olhar de novo” para o resto da Linha do Douro, no entender de Nuno Araújo. “Temos todo o interesse na valorização desta linha e em substituir o camião pela ferrovia, até por preocupações ambientais.”

A reabertura da Linha do Douro, até Barca d’Alva, do lado português, e até Salamanca, do lado espanhol, teria impacto em plataformas logísticas de cidades como Salamanca, Madrid, Valladolid, León, Burgos, Oviedo, segundo um estudo de 2016 da IP – Infraestruturas de Portugal.

Atualmente, para chegar a Castela-Leão, são necessários cerca de 328 quilómetros, mais 56% do que pela Linha do Douro e obrigando a passar pela Linha do Norte, com capacidade “praticamente esgotada”. Pela Linha do Douro, via Barca d’Alva são necessários apenas 210 quilómetros.

Um eventual regresso da linha do Douro até Salamanca implicaria um investimento total de 578 milhões de euros: 163 milhões do lado de Portugal, mais 415 milhões do lado de Espanha. Em 2018, a Comissão Europeia mostrou-se disponível para financiar estas obras.

fonte