Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ASM desenvolve tecnologias de flutuabilidade inovadoras

A A. Silva Matos (ASM), empresa do ramo da metalomecânica, alcançou avanços importantes no desenvolvimento de tecnologias de flutuabilidade para 4000 metros de profundidade, suportando uma pressão de sensivelmente 400bar.

O projeto Deepfloat, que juntou entidades do sistema científico e da Marinha, procurou criar soluções para a execução de trabalhos marítimos que não se encontram facilmente disponíveis.

“Este tipo de desenvolvimento tecnológico insere-se num nicho de mercado muito especifico e com grande utilidade e aplicação, sobretudo em mercados relacionados com prospeção de matérias primas, combustíveis fósseis e inspeção de infraestruturas subaquáticas”, explicou Claudia Matos Pinheiro, presidente do conselho de administração da A. Silva Matos citada num artigo da newsletter do Programa Compete 2020 que destaca a aposta do grupo severense especializado em construção de torres eólicas, incluindo offshore.

O projeto Deepfloat, um investimento elegível de 1,9 milhões de euros, foi cofinanciado no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico com um incentivo FEDER de 1,3 milhões de euros.

“De entre as tecnologias de flutuabilidade desenvolvidas, a de maior destaque foi um sistema dinâmico de variação de flutuabilidade compatível com funcionamento até 400bar. Este sistema permite variar a flutuabilidade do sistema robótico a transportar, gerindo, assim, a capacidade de subir e descer na coluna de água com baixo consumo de energia. Estes resultados com grande impacto na comunidade técnica na área de engenharia oceânica para mar profundo, tem grande potencial futuro”, adiantou a gestora.

A empresa envolveu no projeto como copromotores o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores (INESC TEC), o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISP) e o Centro de Investigação Naval (CINAV).

fonte

VISITE OS RECURSOS DO PORTO DE AVEIRO NA WEB

~ ~ ~ ~