Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

29 A 31 DE OUTUBRO

Seminário internacional de Inspectores da NAFO pela primeira vez em Portugal

A Comissão Europeia, em articulação com a DGRM, enquanto Autoridade Nacional de Pesca, e a Inspeção Regional das Pescas, vão realizar o seminário internacional de 2019 de inspetores da Organização das Pescarias do Noroeste Atlântico (NAFO) que, pela primeira vez, decorre em Portugal, na Horta, durante a última semana de outubro.

A NAFO é uma organização regional de gestão das pescas (ORGP) que gere um conjunto de espécies que ocorrem na respetiva Área de Regulamentação, nomeadamente bacalhau, cantarilhos e alabote da Gronelândia, a qual inclui os denominados grandes Bancos da Terra Nova (Newfoundland, Canadá) e é composta por 12 Partes Contratantes, designadamente União Europeia, Canadá, Coreia, Estados Unidos, Federação Russa, Japão e Noruega.

O seminário vai contar com a participação de 30 Inspetores das Partes Contratantes e abordará várias matérias relacionadas com metodologias e procedimentos de controlo e inspeção em mar e em porto, nomeadamente análise de risco, análises de ADN para identificação de espécies e utilização de aeronaves de vigilância não tripuladas, bem como o intercâmbio de boas práticas, que permitirão uma ação inspetiva mais harmonizada.

A União Europeia (UE) é a Parte Contratante com maior atividade de pesca na Área de Regulamentação, Portugal possui 12 navios autorizados, e contribui anualmente para o esforço de controlo e inspeção com 3 navios de inspeção (Portugal, Alemanha e Espanha) e Inspetores da União, nomeadamente de Portugal, Espanha, Estónia, Lituânia e Polónia, que participam em missões no mar a bordo dos navios patrulha da UE e de outras Partes Contratantes.

O controlo e inspeção na Área de Regulamentação da NAFO tem como quadro legal as Medidas de Conservação e de Execução NAFO, atualizado anualmente e aplicável a todos os navios que operam naquela Área, sendo que aos navios da União acrescem as regras da Política Comum das Pescas.

A realização do seminário na Horta, de 29 a 31 de outubro, surge na sequência da proposta apresentada pela UE às restantes Partes Contratantes na reunião intercalar Comité Permanente de Controlo Internacional (STATIC) da NAFO, realizada em Lisboa em maio do corrente ano, é da responsabilidade da Comissão Europeia, Direção Geral dos Assuntos Marítimos e das Pescas (DG MARE), e organizada numa parceria que envolve a Autoridade Nacional de Pesca [Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM)], a Autoridade Regional de Pescas dos Açores [Inspeção Regional das Pescas (IRP)], e a Agência Europeia de Controlo das Pescas (EFCA).
Este evento apresenta-se como uma oportunidade para os Inspetores nacionais trocarem experiências e boas práticas com os seus congéneres e tomarem contacto com procedimentos de controlo e inspeção internacionais, aplicáveis a pescarias e frotas de pesca de uma dimensão distinta das que existem em águas portuguesas, nomeadamente da subárea dos Açores.