Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Terminal Petroleiro de Leixões assinala 50 anos de actividade

O Terminal Petroleiro de Leixões assinala 50 anos desde a inauguração com a chegada do petroleiro "Larouco", a 08 de outubro de 1969. A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) avança com balanço: desde o início do século (2001-2019) este terminal, que inclui a Monobóia localizada a 3,3 Km ao largo de Leça da Palmeira, movimentou 155 milhões de toneladas de granéis líquidos de hidrocarbonetos, com a atracação de 9247 Navios-Tanque.

Para comemorar este marco, a APDL conjuntamente com a Galp Energia vai promover, durante o mês de outubro, a exposição “Um Mar que nos une: 50 Anos da inauguração do Terminal Petroleiro de Leixões”, que estará, brevemente, patente no Terminal de Cruzeiros para visita do público.

O Terminal Petroleiro de Leixões, que opera em estreita cooperação com o Terminal Oceânico – a emblemática Monobóia –, é responsável pela movimentação de cargas e descargas, em média e por ano, de 7,5 milhões de toneladas de granéis líquidos, incluindo o aprovisionamento de matéria-prima à refinaria de Matosinhos e os produtos que expede por via marítima.

Para manter o seu papel preponderante no país não só no abastecimento energético à zona norte, mas também garantindo um aumento de exportações nacionais, a Galp Energia requalificou o Terminal com investimentos centrados nas vertentes de fiabilidade, segurança e ambiente. Iniciada em 2005, a requalificação envolveu a substituição dos braços de carga dos três postos do terminal, bem como a de todas as tubagens, rede elétrica e sistema de combate a incêndios.

Recorde-se que o Terminal Petroleiro foi construído sobre o quebra-mar submerso, com 700 metros de comprimento e uma altura de 15 metros acima do nível do mar, servindo também de proteção à entrada do Porto de Leixões. Ligado ao complexo da refinaria e parques de armazenagem por cerca de duas dezenas de oleodutos e gasodutos, este terminal serve de porta de entrada para todos os produtos usados pela Refinaria de Matosinhos, bem como pelas instalações da Cepsa.