Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Aumenta quantidade e valor do peixe nas lotas algarvias

A quantidade peixe transacionada nas lotas algarvias aumentou mais de 12% nos primeiros seis meses deste ano, segundo dados da Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM). O preço médio do pescado também registou uma subida, em relação a igual período do ano passado.

"Este ano está a ser muito bom, quer na quantidade quer no valor, depois de alguns anos passados terem sido de miséria", salienta ao CM Miguel Cardoso, presidente da Olhãopesca - Organização de Produtores de Pesca do Algarve.

No total, os pescadores algarvios capturaram 6953 toneladas de peixe, o que se traduz num acréscimo de 763 toneladas, em comparação com o período homologo do ano anterior.

No que diz respeito ao preço obtido na venda em lota, a DGRM revela que foi alcançado o valor médio de 3,96 euros por quilo, o que também representa um aumento em relação a igual período de 2018, altura em que o preço não passou de 3,49 euros.

Miguel Cardoso revela que, este ano, os pescadores têm encontrado "mais peixe no mar". Além disso, o dirigente associativo afirma que "a procura também tem crescido" por parte dos consumidores, o que influencia o preço.

Olhão foi a lota que mais vendeu em toda a região

A lota de Olhão foi a que transacionou a maior quantidade de peixe no Algarve (3486 toneladas), registando um aumento de 7,9% em relação a igual período do ano passado. A segunda mais importante foi a de Portimão (1833 toneladas), com um crescimento de 17,9%.

Polvo e cavala foram espécies mais pescadas

O polvo foi a espécie mais capturada (mais de 1500 toneladas), tendo o preço médio por quilo rendido 6,69 euros. A cavala foi a segunda espécie mais desembarcada nas lotas da região, com mais de 1100 toneladas, cifrando-se o valor em 43 cêntimos por quilo, segundo os dados da DGRM.

PORMENORES

Sardinha capturada
A pesca da sardinha só abriu no dia 3 junho. Em menos de dois meses foram capturadas mais de 564 toneladas. O preço médio por quilo foi de 1,41 euros.

Preço desceu no País

Ao contrário do que aconteceu no Algarve, no conjunto de todas as lotas do continente o preço médio desceu 1,23%, cifrando-se em 2,41€/quilo.