Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Ministra do Mar diz haver condições para pescar mais sardinha em Portugal

A Ministra do Mar disse esta terça-feira haver condições para aumentar a quota de captura de sardinha, contrariando as declarações do diretor-geral das Pescas da Comissão Europeia, que assinalou que o `stock` em Portugal e Espanha está "em mau estado".

"Entendo que será um desconhecimento sobre os últimos dados que nós já temos, já analisámos, e que permitem com certeza termos aqui pelo menos uma base para pedirmos um ligeiro aumento daquilo que é a quantidade a pescar pelos nossos pescadores e pelos pescadores espanhóis", disse a ministra.

Numa entrevista à agência Lusa, em Bruxelas, o diretor-geral das Pescas da Comissão Europeia, João Aguiar Machado, estimou que Portugal e Espanha ainda tenham de "apertar mais a cintura" nos limites impostos à captura de sardinha, considerando ser a única forma de assegurar a continuidade da pesca ibérica.

Ao ser questionada sobre o conteúdo destas declarações, Ana Paula Vitorino referiu hoje que as mesmas se devem a um "desconhecimento" dos últimos dados científicos sobre esta matéria, afirmando que os últimos dois anos "já indicam uma subida da biomassa".

"Esses dados já estão a ser divulgados e, portanto, haverá aqui justificação para que exista um ligeiro aumento e não uma redução", concluiu a ministra, afirmando haver condições para se começar a pensar numa "prudente" retoma do setor.

Ana Paula Vitorino falava aos jornalistas à margem da 7.ª sessão do Ciclo de Workshops Estratégia Nacional para o Mar 2030, que decorreu em Ílhavo, no distrito de Aveiro, e que contou com duas sessões dedicadas à pesca e transformação do pescado e aquicultura e segurança alimentar.

A governante afirmou ainda que o país está no "bom caminho" para cumprir a meta definida pelo Governo de duplicar até 2020 o peso da economia do mar na economia nacional, que no início da legislatura era de cerca de 2,5%.

"Nos últimos dados de 2018 já ultrapassámos os 4,5% e tudo indica que em 2019 e 2020 iremos chegar, de facto, aos 5%. Não nos acomodamos e não iremos ficar por aí, mas é um bom caminho", disse, afirmando que a partir de agora este processo será "imparável".