Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Shipping superará alterações climáticas na disseminação de espécies marinhas invasivas

O transporte marítimo vai ultrapassar largamente as alterações climáticas como gerador de pragas não indígenas na biodiversidade marinha nas próximas décadas, concluiu um estudo de investigadores da Universidade de McGill, do Canadá, financiado pelo Natural Sciences and Engineering Research Council of Canada e recentemente publicado no jornal Nature Sustainability, refere o Safety4Sea.

Segundo o estudo, o risco de disseminação de espécies invasivas trazidas pelos navios, essencialmente através das águas de lastro e dos cascos dos navios, aumentará entre três e vinte vezes até 2050, resultante do aumento do tráfego marítimo, provocando prejuízos estimados em biliões de dólares. Concluiu-se ainda que o transporte marítimo é responsável por 60 a 90 por cento da invasão de espécies marinhas.

De acordo com Anthony Sardain, coordenador chefe do estudo, citado pelo Safety4Sea, “para compreender como é que as invasões biológicas irão modificar-se, precisamos de entender como irão mudar os padrões do transporte marítimo”, acrescentando que o seu estudo “sugere que, senão forem tomadas medidas adequadas, é possível prever um aumento exponencial desse tipo de invasões, com potenciais grandes consequências económicas e ecológicas”.

fonte