Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Depois de Sines, APAT senta-se à mesa em Leixões para discutir formas de colaboração

Depois do Porto de Sines, o Porto de Leixões – a Associação dos Transitários de Portugal (APAT) reuniu-se com a APDL para abordar e discutir «formas de colaboração, parcerias e alternativas disponíveis para a actividade dos transitários portugueses».

A APAT, representada pelo presidente executivo José Nabo Martins, pelo vice-presidente Luís Paupério e pelo vice-presidente com o pelouro do transporte marítimo, Daniel Pereira, foi recebida em Leixões por Guilhermina Rego, presidente do Conselho de Administração, e por Helena Fernandes, directora de Comunicação e Marketing.

Este é o segundo périplo da APAT a um porto desde o arranque do ano – recorde-se que a associação se deslocou ao Porto de Sines com o mesmo objectivo de «construir futuro», como referiu, à nossa revista, António Nabo Martins. Em declarações exclusivas à Revista Cargo, o presidente executivo da APAT revelou que «a ideia principal é perceber como podemos penetrar na cadeia ajudando à sua sustentabilidade e fazendo parte da mesma cooperando e auxiliando no seu crescimento em prol de uma economia nacional que precisa de ser forte».

Para António Nabo Martins, a missão é a de «construir futuro para os associados da APAT permitindo perceber onde podemos colaborar, proporcionando estratégias colaborativas entre todos os players da cadeia – operadores portuários, transitários, alfândega, transportadores e clientes», explicou, à data, o presidente executivo da entidade.

fonte