Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

SÃO MIGUEL, AÇORES

Novo acesso ao Porto de Pescas de Vila Franca do Campo estará concluído em Fevereiro de 2019

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha, revelou que a conclusão da empreitada de construção do novo acesso ao Porto de Pescas de Vila Franca do Campo, em São Miguel, está prevista para fevereiro de 2019.

Acompanhada pelo Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, Ricardo Rodrigues, numa visita à empreitada em curso, Ana Cunha falou num investimento global de cerca de dois milhões de euros e adiantou que a obra está a ser finalizada com “a continuidade da plataforma que sustenta a estrada e, depois, os arranjos da parte inferior, que estão a ser aproveitados para criar zonas disponíveis para instalações de adaptação das infraestruturas que já existiam no local”.

Com esta obra estabelece-se um acesso direto ao porto de pescas, através do prolongamento da Rua da Marina e aproveitando a ligação da Avenida da Europa à via rápida (SCUT), criando, ao mesmo tempo, espaços para que a Marina de Vila Franca do Campo possa alojar serviços de apoio, espaços de circulação pedonal e de estacionamento, requalificando-se a frente de mar entre a marina e o porto de pescas.

A obra teve início em 2016, tendo sido interrompida “em virtude dos processos expropriativos”, lembrou a governante, salientando que nos dois casos de expropriação foi possível chegar a acordo. Ana Cunha informou que as expropriações não aumentaram o investimento previsto, já que o processo expropriativo fazia parte do valor inicialmente previsto de investimento e está incluído no valor de dois milhões de euros”.

fonte