Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

MADEIRA

Georgina Abreu fotografa no Porto do Caniçal

O pedido veio por mail. Uma estudante de fotografia na universidade de Falmouth, na Cornualha, sul de Inglaterra, pretendia fazer uma sessão fotográfica no Porto do Caniçal, no âmbito de um trabalho que acabou por ser dos melhores da turma.

Georgina Abreu, madeirense, morena, pequenita, uma miúda de 19 anos que cresceu fascinada pelo mundo das artes, “pela liberdade que proporciona para expressar o que sinto”, escolheu o Porto do Caniçal, o porto de abastecimento da região e em muito menos escala, também de exportação, para cenário do seu trabalho.

O tema era “O Lixo e o Ambiente” e através da fotografia quis “alertar para o consumismo excessivo que nos leva a comprar, muitas vezes, coisas que não precisamos e que depois, deitamos no lixo. Temos de mudar, de evitar ao máximo o uso do plástico e reutilizar objetos e peças de roupa que já temos.”

A fotografia de moda é o que está a estudar. “É uma paixão que tenho desde sempre, ainda que tenha noção que é uma indústria um pouco fútil e superficial. O meu objetivo é usar esse meio, que é tão poderoso, para fazer as pessoas verem de maneira diferente a realidade e assuntos que são tão importantes, enquanto disfrutam do prazer de olhar uma imagem. A fotografia é uma "arma" muito poderosa e há que saber usá-la da melhor maneira.”

Primeiro, virou-se para o vídeo, mas, entretanto, descobriu a fotografia e percebeu que os dois se complementam, “o filme não pode existir sem a fotografia”.

“A fotografia acaba por ser algo muito pessoal, no sentido que quem está a fotografar escolhe aquilo que quer mostrar, escolhe o ângulo, manipula a luz, o tema… Ficamos muitas vezes, com uma sensação diferente de algo quando vemos numa fotografia.”

As suas referências são o eslovaco Michal Pudelka “pela maneira como cria as imagens; Elizaveta Porodina pelas suas captações espontâneas e a Frida Khalo, como mulher, como pessoa, como artista, é uma inspiração!” Nas revistas elege a Vogue Portugal, com a direção da Sofia Lucas, “é uma lufada de ar fresco.”

E gosta de fotografar na rua, “olhar à minha volta… há tanto por ver e fotografar e a luz do sol é o melhor que podemos ter!” Um tema sempre inspirador é a natureza e o mar. “Neles existem todas as cores do mundo e sou feliz junto deles.”

VEJA AQUI ALGUMAS FOTOS