Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Adjudicada a obra de construção da primeira unidade para depósito e transformação de bivalves capturados no Tejo

Cumprindo as orientações da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, de criação de uma Unidade para depósito e transformação de bivalves capturados no Rio Tejo, foi adjudicada, pelo Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA), a construção da primeira unidade do género em Portugal, após os trâmites do concurso público, com um valor de investimento na construção de cerca de 1 milhão e 340 mil de euros (com IVA incluído).

Este projeto, que tem por base um protocolo assinado entre o IPMA, a Docapesca, a Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), a Administração do Porto de Lisboa (APL) e a Câmara Municipal do Barreiro, visa responder a uma necessidade urgente de criação de alternativas à exploração atual de bivalves do Tejo, respondendo aos desafios de saúde pública e à problemática social da atividade.

O projeto, designado por BIVALOR, prevê operações no domínio da transformação e comercialização, que visam introduzir produtos novos ou substancialmente melhorados e técnicas e processos novos ou melhorados, através da conceção e desenvolvimento de novos processos para a eliminação dos riscos associados a bivalves da classe C, nomeadamente, esterilização térmica e por altas pressões, aposição de barreiras adicionais como a embalagem sob vácuo e redução da atividade de água por processo de liofilização.

Por outro lado, decorre da utilização destes novos processos e da combinação deles em soluções inovadoras baseadas nos últimos avanços da ciência e tecnologia alimentar, a geração de produtos com novas propriedades e inovadores no mercado nacional.

Segue-se a apreciação do processo pelo Tribunal de Contas, devendo a obra ter uma duração de seis meses, após a obtenção do visto do Tribunal de Contas.