Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Açores e Madeira não deverão perder fundos para as pescas

A aplicação dos fundos europeus para as pescas (FEAMP) relativas ao próximo orçamento da União Europeia a longo prazo (2021-2027) contemplará, pela primeira vez, uma verba própria destinada às Regiões Ultra-Periféricas (RUP), como a Madeira e os Açores.

De acordo com a proposta apresentada pela Comissão Europeia (CE), “os montantes mínimos a atribuir pelos Estados-Membros às RUP são definidos no regulamento do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas”, afirmou recentemente Gui Menezes, Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia dos Açores, acrescentando que “esta é uma das grandes alterações no que respeita à aplicação dos fundos europeus para as pescas, beneficiando as RUP”.

O corte de 5% sobre o financiamento às pescas previsto pela CE não afectará os Açores nem a Madeira, nem outras RUP, esclareceu o mesmo responsável. A proposta europeia indica que Açores e a Madeira deverão receber 102 milhões de euros, que corresponde ao valor indicativo negociado pelas Regiões Autónomas, a nível nacional, para o período 2014-2020.

“As RUP poderão alocar o máximo de 50% deste montante ao financiamento dos Planos de Compensação, ou seja, 51 milhões de euros, o que significa que o envelope financeiro do POSEI-PESCAS poderá vir a crescer”, admitiu Gui Meneses. “Actualmente, o envelope financeiro dos Planos de Compensação, vulgarmente denominados por POSEI-Pescas, totaliza 45,2 milhões de euros, dos quais 30,7 milhões de euros para os Açores e 14,5 milhões de euros para a Madeira”, acrescentou.

fonte