Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

DOCAPESCA ASSINA ACORDO DE EMPRESA COM SINDICATOS

Cumprindo a orientação estabelecida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e pela tutela financeira, o Conselho de Administração Docapesca - Portos e Lotas, S.A. assinou quarta-feira, dia 23 de Maio, com a Federação dos Sindicatos do Sector das Pescas, afeta à Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional (CGTP–IN) e com o Sindepescas - Sindicato Democrático das Pescas, afeto à União Geral de Trabalhadores (UGT), as alterações ao Acordo de Empresa.

A última alteração do Acordo de Empresa datava de 2009.

Estas alterações vão permitir aumentos para todos os trabalhadores, em especial para os que detêm remunerações mais baixas, permitindo nivelar os dois últimos escalões das carreiras de operadores de exploração, operadores de venda, operadores de manutenção e operadores de serviços de apoio.

149 trabalhadores, do total de 422 do quadro da Docapesca, que auferiam uma remuneração de 612 e 628€, passam agora a auferir o valor mensal de 650 euros. A partir deste montante, os aumentos são progressivos e vão diminuindo em função do aumento da remuneração mensal.

Foi igualmente renegociado o valor das diuturnidades, aumentando 1€ por cada diuturnidade (obtida a cada 3 anos, num máximo de 4), que passa de 43 para 44€.

Os efeitos destas alterações reportam-se a 1 de janeiro de 2018, estando previsto a Docapesca processar os respetivos acertos durante o corrente mês de maio.

Com esta alteração ao acordo reduz-se o leque salarial, promovendo uma maior justiça social e contribuindo para uma melhoria do ambiente organizacional de uma empresa que presta um serviço público do sector da pesca, cumprindo obrigações nacionais e europeias.