Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Os suspeitos do Costume | Do Rio ao Mar, sem Lixo!

Os suspeitos do Costume – Do Rio ao Mar, sem Lixo! é a actividade proposta aos municípios pelo Programa Bandeira Azul e pela Agência Portuguesa do Ambiente na edição de 2018. Com esta atividade pretende-se identificar os resíduos mais frequentes em cada praia, Os Suspeitos do Costume, bem como as suas origens, os impactos e a forma de os reduzir.

A campanha de monitorização deve ser desenvolvida pelo menos 2 vezes por ano, de acordo com metodologias definidas, que permitam que os dados recolhidos nas praias sejam devidamente analisados. Em Abril e em Junho/Julho cada praia, onde seja efetuada a campanha, deve aferir e expor 10 Suspeitos do Costume e trabalhar sobre as fontes, os impactos e o que fazer para os evitar.

Esta atividade surge no âmbito da exposição do Programa Bandeira Azul “Os Suspeitos do Costume”, constituída por 8 painéis, que mostram os resíduos mais encontrados, os mais invulgares como também os habitantes naturais das praias de Portugal.

Os resíduos são acompanhados por peças que ilustram o tempo de degradação, isto é , as “penas” dos suspeitos. A exposição também é acompanhada por propostas de Boas Práticas, que visam sensibilizar para a necessidade de mudança de comportamentos.

Mais informações sobre a exposição e a atividade nesta página