Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Operadores portuários de Lisboa atribuem «descalabro do negócio» ao líder sindical dos estivadores

Os operadores portuários apontam o presidente do Sindicato dos Estivadores como "responsável pelo descalabro do negócio" no Porto de Lisboa devido às sucessivas greves convocadas, acusando-o de, por desejo de "notoriedade mediática", prejudicar os próprios trabalhadores.

"Tem V. Exa. desenvolvido nos últimos meses uma muito visível campanha mediática visando evidenciar o mérito político da sua liderança desse sindicato, chamando à sua pessoa a responsabilidade pelo que classifica de histórico resultado da 'luta' dos trabalhadores da estiva de Lisboa. Em nome de quantos nas empresas desenvolvem com sentido de responsabilidade a sua vida profissional, lamentamos ter de aceitar cidadãos politicamente obcecados e atraídos pela notoriedade mediática", sustentam os operadores portuários numa carta enviada esta semana a António Mariano, a que a agência Lusa teve acesso.

Contactado pela agência Lusa, o presidente do Sindicato dos Estivadores disse tratar-se de uma carta "absurda", "descabida" e "fora de tempo", considerando "surpreendente" que estas acusações surjam precisamente na altura em que operadores e sindicato se "sentaram à mesa" para negociar o acordo alcançado em fevereiro.

Agência Lusa