Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

CRUZEIROS

Consórcio que venceu concessão do porto de Lisboa cria empresa para operar infra-estrutura

As quatro empresas que integram o consórcio que venceu a concessão do terminal de cruzeiros do porto de Lisboa constituíram uma nova sociedade, com o objectivo de explorar a infra-estrutura.

Numa notificação enviada à Autoridade da Concorrência, a Creuers de Barcelona, a turca Global Liman Isletmeleri, a americana Royal Caribbean e o grupo Sousa que venceram recentemente o concurso para o terminal de cruzeiros dão conta da criação desta nova sociedade “que tem por objectivo a exploração, ao abrigo da concessão adjudicada pela Administração do Porto de Lisboa no Terminal de Cruzeiros do serviço público de apoio à navegação marítima consistente na realização de embarque, desembarque e trânsito” de passageiros dos cruzeiros. Além disso, o agrupamento terá que construir uma nova gare marítima.

O concessionário só deverá assinar o contrato em Abril, tendo em conta estas autorizações do Tribunal de Contas e da Autoridade da Concorrência que ainda são necessárias.

Desta forma, muito dificilmente haverá obras no terreno antes do segundo semestre. O prazo para a construção da nova gare é de 24 meses. A proposta inclui a construção da nova gare de passageiros por cerca de 22,7 milhões de euros.

FONTE