Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

AÇORES

Atlânticoline transportou 130 mil passageiros este ano entre as ilhas

A Atlânticoline transportou cerca de 130 mil passageiros e 17 mil viaturas entre as ilhas dos Açores no verão deste ano, números considerados “positivos” pela administração da empresa pública, atendendo à crise financeira nacional.

“Tivemos uma redução de cerca de 4% no número de passageiros transportados, em comparação com 2012, mas em compensação registámos um aumento de 2% no número de viaturas”, disse à Lusa Carlos Reis, presidente do Conselho de Administração da Atlânticoline.

Apesar da crise que afeta o país, Carlos Reis faz um “balanço positivo” da temporada, que terminou no final de setembro, recordando que, com exceção de “um ou outro percalço”, a operação de transporte marítimo de passageiros e viaturas “correu bem”.

O administrador da Atlânticoline recordou, como pontos negativos, a avaria no navio Express Santorini e a greve dos trabalhadores dos portos, que provocou atrasos na operação marítima.

A Atlânticoline opera nos mares dos Açores com dois navios (Express Santorini e Hellenic Wind), ambos alugados ao armador grego Hellenic Seaways, e que custam cerca de cinco milhões de euros/ano.

Questionado sobre quando é que a Região terá os seus próprios navios para operarem nos Açores, Carlos Reis respondeu que essa pergunta “deve ser feita à tutela”, adiantando que a compra de novos barcos “não depende da Atlânticoline”.

O Governo dos Açores recusou um navio novo, o Atlântida, construído nos Estaleiros de Viana do Castelo, alegando que não cumpria com as exigências do caderno de encargos.

A Atlânticoline faz transporte de passageiros e viaturas entre todas as ilhas dos Açores na primavera e no verão, fretando para isso dois navios.

Nos Açores existe outra empresa pública de transporte de passageiros, a Transmaçor, que opera durante todo o ano, mas apenas entre as chamadas ilhas do triângulo: Pico, Faial e S. Jorge.

fonte

VEJA UMA PLAYLIST COM DEZENAS DE VÍDEOS DO LOBITO, CATUMBELA E BENGUELA, CLICANDO NA IMAGEM

Lobito 2013 NO FACEBOOK - CENTENAS DE FOTOS E VÍDEOS