Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Rejeições ZERO de pescado a partir de 2014

Prevê-se que a partir de 1 de Janeiro de 2014 entre em vigor a obrigação de os pescadores desembarcarem e registarem todas as capturas de espécies pelágicas (peixes que vivem habitualmente em cardumes, tais como sardinhas, sardas cavalas e atuns), de acordo com uma proposta de regulamento comunitário que já obteve consenso dos Estados-Membros e do PE, mas ainda não foi publicado.

Estão previstas algumas exceções de salvaguarda para os países do Sul, mantendo as suas frotas uma margem de rejeição que se estabelecerá de forma escalonada até se fixar nos 7% sobre o total das capturas submetidas às quotas. Percentagem no entanto abaixo dos 10% reivindicados pelos países do Sul como Portugal, Espanha, França.

"O mais tardar a partir de 1 de Janeiro de 2015, aplicar-se-á às capturas de bacalhau, pescada, linguado; e a partir de 1 de Janeiro de 2016 à arinca, badejo, areeiro, tamboril, solha, maruca, escamudo, juliana, solha-limão, pregado, rodovalho, maruca-azul, peixe-espada-preto, lagartixa-da-rocha, olho-de-vidro-laranja, alabote-da-gronelândia, bolota, cantarilhos e unidades populacionais demersais (que vivem habitualmente no fundo do mar) do Mediterrâneo".

continue a ler aqui