Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PORTO DE LISBOA

Redução de 30% nas tarifas de recolha de resíduos sólidos

A Administração do Porto de Lisboa reduziu, em média, 30% o conjunto das tarifas do serviço de recolha de resíduos sólidos a navios, depois de ter assinado novo contrato com a EGEO, à qual adjudicou a atividade de recolha de resíduos sólidos e valorizáveis a embarcações na sua área de jurisdição.

Desta forma, a APL conseguiu reduções de custos nos serviços de recolha de resíduos que, por razões de transparência e de competitividade portuária, entendeu transferir para as taxas de recolha de resíduos aplicadas aos navios.

O novo Regulamento de Tarifas da APL de 2013, que acaba de entrar em vigor, conta assim com alterações que visam simplificar a aplicação das tarifas, favorecendo os navios, e consistem resumidamente no seguinte: A redução associada ao pagamento da taxa fixa deixa de ser aplicada por escalão de GT e por tipologia de resíduos e passa a ser aplicada diretamente sobre o valor de qualquer operação de recolha de resíduos, desde que estes sejam devidamente entregues pelo navio em porto; A recolha de resíduos sólidos passa a ter uma taxa integrada por tipologia de contentor (inclui custos de recolha, transporte e incineração/aterro dos resíduos não valorizáveis); O conjunto das tarifas do serviço de recolha de resíduos sólidos apresenta uma redução, em média, de 30%; Destaca-se a recolha até 4 m3, que perfaz 75% dos serviços anuais de recolha de resíduos sólidos a navios, uma vez que a atual tarifa de €46,60, já com o custo do destino dos resíduos, é 15% inferior ao que o navio anteriormente pagava apenas pelos contentores (€55,00); Pelas anulações e pelos atrasos nas operações de recolha de resíduos sólidos é assumido o mesmo valor de agravamento por equipamento de recolha, o qual é reduzido em média 33%; A tarifa de tratamento dos esgotos sanitários é reduzida de €7,00 para €5,00/m3.