Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Submarino «Barracuda» em doca dentro de um mês para ser musealizado em Almada

O antigo submarino militar "Barracuda" deverá entrar em julho numa doca de Cacilhas, Almada, para ser musealizado, disse à agência Lusa fonte oficial da Marinha.

Segundo a fonte, no âmbito do acordo de cedência, o planeamento actual prevê a entrada do navio na doca n.º1 do antigo estaleiro Parry & Son, em Cacilhas, a 23 de julho. Contudo, admitiu ainda, "podem surgir imprevistos relacionados com o sistema de fecho da doca, que esteve muitos anos inactiva".

Desde as comemorações do dia da Marinha de 2012 - realizadas naquele concelho - que o "Barracuda" se encontra em Almada, mas ainda em água, a aguardar pela recuperação da doca em que ficará acessível a visitas e exposto em terra.

Depois de 40 anos ao serviço da Marinha, o "Barracuda" passou ao estado de desarmamento em agosto de 2010 e vai constituir um núcleo museológico aberto ao público, a instalar na zona ribeirinha do Farol de Cacilhas. Trata-se de um projeto conjunto da Marinha Portuguesa e da Câmara Municipal de Almada, conforme protocolo assinado em 2011 entre as duas partes.

Desativado em 2009, o "Barracuda" vai ficar instalado em Cacilhas junto à Fragata D. Fernando II e Glória, constituindo um "polo museológico" do Museu da Marinha. Estará equipado como se fosse participar em missões de navegação, sendo apenas sujeito a alterações que permitam aos visitantes de todas as idades fazer a visita em segurança.

O protocolo, que tem uma duração de cinco anos, renovado por períodos de dois, assentou, nesta primeira fase, na colocação do submarino na doca, processo que envolveu a prévia dragagem do canal de acesso, a limpeza e beneficiação da doca e a montagem de picadeiros.

A segunda fase, desenvolvida agora, consiste na sua abertura ao público com o fecho definitivo da doca e o seu esvaziamento, a montagem do submarino sobre os picadeiros, o arranjo das zonas envolventes, além da musealização do "Barracuda" propriamente dita.

A terceira fase prevê o projeto, construção e abertura ao público de um edifício que sirva de antecâmara e apoio à exposição permanente do "Barracuda" e da fragata ?D. Fernando II e Glória`, "a localizar na área de influência das duas docas, com finalização a médio prazo", explicou à Lusa, em 2012, fonte da Marinha.

O "Barracuda" foi um dos quatro submarinos da classe francesa Daphné cuja aquisição por Portugal foi feita 1964.

Entre 1967 e 1969 foram ainda entregues à Marinha Portuguesa os submarinos "Albacora", "Delfim" e "Cachalote", mas este último seria vendido ao Paquistão em 1975.

O submarino "Albacora", que deu nome à classe, foi o primeiro destes três a ser desmantelado e durante alguns anos serviu como apoio logístico aos dois que ainda navegaram até 2009. Um problema de flutuação, já em 2011, obrigou ao seu desmantelamento total sem possibilidade de utilização para museu, como chegou a estar previsto