Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Acabaram-se os piratas na Somália?

Há quase um ano que os piratas somalis não fazem sequestros de navios ao largo da costa da Somália, afirma a diplomata norte-americana Donna Leigh Hopkins.

Esta é a responsável pelo Grupo de Contacto Contra a Pirataria na Somália que junta mais de 85 países sob a égide da ONU e reuniu esta semana na sede da organização em Nova Iorque.

O último sequestro dos piratas na região ocorreu em 12 de maio de 2012, envolvendo um petroleiro grego.

Donna Leigh Hopkins atribui o sucesso na luta contra a pirataria aos esforços conjuntos das forças internacionais (da União Europeia, NATO, Rússia e China) que patrulham as águas da Somália, do Golfo de Áden e Mar Vermelho e aumentaram, nos últimos dois anos, a segurança dos navios que atravessam a zona, inclusive com a presença a bordo de guardas armados.

A diplomata também explica os resultados pela prisão, nos últimos meses, de 1140 piratas somalis, em acções policiais de cooperação internacional em 21 países.

Em 2012, os sequestros de navios já tinham sido apenas 14, uma forte diminuição em relação aos anos anteriores. Em 2011 foram 25 os sequestros, em 2011 ocorreram 47 e em 2009 registaram-se 46.

Thomas Winkler, diplomata dinamarquês que lidera a comissão legal do Grupo de Contacto contra a Pirataria da Somália, refere, no entanto, que muitos piratas somalis ainda vivem no Oceano Índico, Mar Vermelho e Golfo de Áden à espera de melhores dias para regressarem aos sequestros. "Antes das prisões, haveria cerca de três mil piratas ativos" na região, diz Winkler.

fonte