Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ATÉ 31 DE OUTUBRO

Arte Xávega Pesca tradicional volta à praia de Sesimbra

Até 31 de outubro, a arte xávega volta à Baía de Sesimbra. Esta pesca tradicional decorre na Praia da Califórnia, às segundas, quintas e sábados, e na Praia do Ouro, às quintas, sextas e sábados, das 6 às 9 e das 19 às 21 horas, num contexto turístico-cultural, ao abrigo de um protocolo entre a Câmara Municipal de Sesimbra, e os proprietários das três embarcações autorizadas pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas – Parque Natural da Arrábida.

A arte xávega na Baía de Sesimbra consiste numa pesca de cerco feita com o apoio de uma aiola, embarcação típica de Sesimbra, para largar a rede no mar. Após o cerco, a rede é puxada a partir de terra por pescadores distribuídos por dois cabos, que se vão juntando à medida que se aproxima o saco com o peixe.

Exercida desde tempos remotos, a arte xávega faz-se também na Praia do Moinho de Baixo, na Aldeia do Meco com a ajuda de tratores que ajudam os pescadores a trazer a arte para a praia.

Entre as espécies mais capturadas pela xávega contam-se os carapaus, sardinhas, cavalas, salmonetes, sargos, robalos, linguados, douradas, chocos e lulas.

fonte

VEJA A SEGUNDA GALERIA DE FOTOS DO VI CONGRESSO DA APLOP