Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

UNIVERSIDADE DE AVEIRO - SEGUNDO E ÚLTIMO DIA DAS CONFERÊNCIAS SOBRE EXPORTAÇÃO

Conselhos para o êxito das empresas no estrangeiro apresentados nas Exit Talks

Na manhã do segundo dia das conferências Exit Talks falou-se sobre estratégias de internacionalização, de como atrair investimento estrangeiro para Portugal, da dificuldade de acesso ao crédito e de casos de sucesso de empresas portuguesas no exterior. O ex presidente executivo do grupo Mota Engil, Jorge Coelho, o presidente executivo do BPI, Fernando Ulrich, Benjamim Santos, da Indasa, Sandra Correia, da Pelcor, e Paulo Pinho, da Bosch, foram os convidados dos painéis da manhã.

Fernando Ulrich destacou que “o desafio para Portugal é que o peso do internacional na economia seja cada vez maior do que o interno. Esse caminho está em curso. Não tenho dúvidas de que Portugal vai conseguir”.

E um dos primeiros fatores para o êxito de uma empresa no estrangeiro é a existência de uma “estratégia correta”, é a definição de “pilares centrais de estratégia”, o que, no caso da Mota Engil, passou pela internacionalização (América Latina), diversificação (oferta de uma variedade de serviços como construção, logística, resíduos, água, portos,…) e desenvolvimento dos recursos humanos da empresa, defendeu Jorge Coelho.

O antigo gestor da Mota Engil fez questão de sublinhar um conselho “muito sábio” que Alexandre Soares dos Santos lhe deu há uns anos atrás: “Quando se pretende entrar no mercado estrangeiro deve-se constituir uma equipa que vai ao país em questão conhecer a legislação laboral e fiscal, falar com a banca, com as associações empresariais, com os membros do Governo”, uma equipa que faça um “levantamento do país”, que estude bem aquele mercado primeiro.

E sugeriu ainda que as grandes empresas sigam o exemplo da Mota Engil, que dá apoio à internacionalização de pequenas e médias empresas e, no estrangeiro, privilegia sempre o recurso a empresas portuguesas que já lá estão instaladas.

Outro aspeto salientado é a estabilidade fiscal, considerada essencial para captar investimento estrangeiro em Portugal. “Tem de haver estabilidade a vários níveis em Portugal e a estabilidade fiscal é central”, frisou Jorge Coelho.

CONTINUE A LER AQUI

VISITE OS RECURSOS DO PORTO DE AVEIRO NA WEB

~ ~ ~ ~