Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

DOURO

Bóias de sinalização rectificadas esta semana

O Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM) prevê que esta semana já possa iniciar a retificação e recolocação da balizagem no rio para garantir as condições de segurança e retomar a navegabilidade.

Por causa da subida do caudal do Douro, a delegação do Douro do IPTM suspendeu a navegação naquele rio no dia 26 de março.

No dia 29 a água galgou o cais da Régua, atingindo os dois estabelecimentos comerciais ali instalados, e, precisamente uma semana depois, estes edifícios ainda permanecem inundados.

Com a melhoria das condições climatéricas espera-se que o caudal regularize nos próximos dias e atinja os valores considerados normais para a época, criando condições para que o IPTM possa proceder às retificações de balizagem e assim criar condições para que seja retomada a navegação turística no Douro.

Fonte do instituto disse à agência Lusa que se prevê que na próxima semana já seja possível fazer a reposição das boias, que sinalizam o troço de rio por onde os barcos têm que navegar.

No entanto, tudo está dependente da chuva que possa cair e da água lançada pelas barragens espanholas, que hoje ainda debitam cerca de 1400 metros cúbicos por segundo.

Na semana que antecedeu a Páscoa, já havia barcos hotel a operar no rio, os quais foram colocados em portos em segurança, tendo os passageiros sido retirados e transportados de autocarro.

José Silva tem um negócio de aluguer de embarcações instalado na Folgosa e no Pinhão. Por estes dias o empresário está parado e de olhos fixos no rio.