Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Baleia de 15 toneladas deu à costa na ilha do Pico

Uma baleia-comum, com 12 metros de comprimento e um peso estimado de 15 toneladas, deu à costa no Cais do Mourato, na Ilha do Pico, ao final da tarde de quarta-feira.

"Apesar do arrojamento de baleias-de-barba ser raro nos Açores, este acontecimento isolado e no meio de dias tempestuosos tem de ser considerado normal. Apesar disso, serão recolhidos indícios que possam apontar a causa de morte, para que fique afastada qualquer hipótese de anomalia ambiental", declarou ao PÚBLICO Frederico Cardigos, director regional dos Assuntos do Mar. O mesmo responsável adiantou que a Universidade dos Açores vai proceder à recolha de amostras para estudo.

Os trabalhos de análise e de encaminhamento do animal serão dirigidos pelo Parque Natural da Ilha do Pico e integrados na Rede de Arrojamento de Cetáceos dos Açores. O director dos Assuntos do Mar sublinhou ainda que, "apesar do drama inerente à morte de um animal com este esplendor, o aspecto positivo é que assim confirmamos a presença destas espécies nos Açores, mesmo no período de final do Inverno".

O animal, pertencente ao grupo das baleias-de-barba, apesar de ser um espécime com um tamanho apreciável, era ainda jovem, dado que os adultos têm habitualmente entre 18 a 22 metros. Este é o segundo maior animal da Terra, apenas batido pela baleia-azul, podendo os maiores indivíduos atingir 26 metros de comprimento. O seu mergulho atinge vulgarmente os 230 metros de profundidade, em cinco a 15 minutos.

A indústria baleeira desenvolveu-se nos Açores na segunda metade do século XIX, tendo a caça à baleia sido muito importante para a economia das ilhas do Faial e Pico. A matéria-prima mais relevante retirada deste animal era o óleo, para uso em máquinas e instrumentos. Mas também se faziam sabonetes, perfumes, artigos de cosmética, farinhas e gorduras a partir deste produto.

Desde 1987 que se deixou de praticar a "caça" à baleia em Portugal, tendo o último cachalote sido caçado naquele ano, ao largo da vila das Lajes do Pico. O comércio dos produtos extraídos da baleia, inclusivamente o marfim, foi proibido.

fonte