Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Conferência da CITES marca 40 anos de luta pela preservação de espécies

Desde a assinatura da convenção em 1973, muito se tem feito para controlar o comércio de animais e plantas ameaçados de extinção. No entanto, nem sempre todas as nações signatárias se batem pelos mesmos interesses.

A Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES, na sigla em inglês) foi criada em 1973 em Washington, com o fim de proibir ou restringir negócios realizados com espécies necessitadas de proteção. Para tal, é necessário que os animais e plantas constem da lista da convenção.

Atualmente o acordo conta com 177 signatários. São esses Estados, com suas diferentes tradições e interesses, a decidir o que é digno de ser preservado. A inclusão na lista de espécies ameaçadas exige maioria de dois terços. Primatas, baleias, tartarugas marinhas, corais e orquídeas já gozam da proteção da CITES, entre um total de cerca de 5 mil animais e 29 mil vegetais.

continue a ler aqui