Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Bruxelas vai analisar apoios à exportação para tornar pesca da Madeira mais competitiva

A comissária europeia dos Assuntos Marítimos e Pescas comprometeu-se esta quarta-feira a analisar a possibilidade de mais apoios no custo dos transportes relacionados com a exportação de peixe produzido e pescado na Madeira, para tornar a produção regional mais competitiva.
"Podemos ajudar na preparação dos novos mecanismos de apoios e fundos, temos que ter em conta as propostas, na melhoria das marcas das produções próprias e na cobertura dos custos de transportes na exportação dos produtos regionais”, disse a responsável no fim da visita de dois dias que efetuou a esta região autónoma, após ter reunido com parceiros de atividades marítimas da Madeira.
A comissária salientou que o objetivo do encontro foi “entender as preocupações”, salientando que algumas das questões colocadas “são da responsabilidade do Governo português”.

Por seu turno, o secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais, Manuel António Correia, fez um balanço positivo desta visita de Maria Damanaki à Madeira, declarando que a responsável “garantiu já a continuação do programa (POSEIMA) que são quase 1,4 milhões de euros por ano” para a região.
“Mas precisamos de mais e sobre isso a senhora comissária não se comprometeu, mas revelou também abertura”, adiantou o governante madeirense.

O responsável insular acrescentou que nesta deslocação foram reforçados os pedidos relacionados com as questões das quotas, “mas algumas dependem de Bruxelas e outras dos Estados-membros”.
A comissária "percebeu que não se pode tratar igualmente aquilo que é diferente. Os grandes predadores não se situam nestas regiões, pelo contrário, fazemos uma pesca tradicional, e também aí sentimos uma profunda sensibilidade, algum cuidado e alguma abertura para naquilo que depende da Comissão tratar especificamente das nossas posições”, salientou Manuel António Correia.
O secretário insular mencionou que foram ainda abordados aspetos relacionados com uma “economia transversal, que envolve as áreas do turismo, conservação da natureza, portos, usufruto do mar, áreas de lazer que claramente a União Europeia aposta e a Madeira pode ser uma região de referência”.

Os parceiros que participaram hoje no encontro com a comissária europeia “mostraram que a Madeira está disponível e tem condições para ter uma aposta nessa área e acreditamos que será assim”, concluiu Manuel António Correia.
No âmbito desta visita de dois dias à Madeira, depois de ter passado pela região dos Açores, Maria Damanaki, manteve na segunda-feira um almoço de trabalho com o chefe do Governo Regional, Alberto João Jardim, encontrou-se com o presidente da Assembleia Legislativa, Miguel Mendonça, e visitou as infraestruturas do Interposto Frigorífico do Funchal e o Centro de Maricultura da Calheta.
Antes de deixar a região, reuniu com diversos parceiros de diferentes áreas ligadas ao mar na Madeira.