Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Projecto da Pescanova em Mira «não está à venda»

O grupo Pescanova, que emitiu este domingo um alerta ao mercado espanhol a afirmar que se colocou ao abrigo dos credores até reestruturar a sua dívida com a banca, não inclui a Acuinova Mira, unidade de cultura de pregado que detém em Portugal, na lista de activos a alienar.

Em declarações ao Negócios, Carlos Henriques afirmou que "é a Acuinova Chile, não a Acuinova Mira" que está na lista das possíveis alienações pela casa-mãe Pescanova Portugal. "A Acuinova não está à venda". A unidade de aquicultura de pregado ao largo da costa portuguesa, onde trabalham 185 pessoas, foi um investimento de 140 milhões de euros feito pelo grupo espanhol e que arrancou em Junho de 2009. A unidade, que se dedica exclusivamente ao pregado, dedica-se em mais de 90% à exportação.

"Nós vamos honrar os nossos compromissos com o Estado português", garantiu Carlos Henriques, mencionando o facto de, ao fazer o investimento, o grupo Pescanova se comprometia a ficar 14 anos no País. O projecto de Mira foi reconhecido como sendo de potencial interesse nacional (PIN), em Conselho de Ministros de 2005. José Sócrates e Jaime Silva, como primeiro-ministro e ministro da Agricultura, respectivamente, inauguraram o projecto em Mira em Junho de 2009.

Os problemas que a casa-mãe está a enfrentar "não afectam toda esta operação", frisou o director-geral da Pescanova Portugal. "Não afecta a nenhuma filial da companhia" de pescado de origem galega, que está presente em mais de 20 países. A Pescanova Portugal Lda, que tem essencialmente uma operação comercial, tem um estatuto independente da Acuinova Mira, e emprega 28 pessoas. As vendas, em 2012, terão crescido 5%, acima dos 55 milhões de euros.

Carlos Henriques defende que o anúncio que a cotada na praça de Madrid fez na sexta-feira ao mercado espanhol se justifica com o dever de "informar a bolsa" que após o fecho das contas anuais, se viu na situação de incapacidade para satisfazer todo o serviço de dívida à banca nos prazos previstos, razão pelo qual precisou de avisar o mercado. Segundo a lei espanhola tem agora um prazo de 90 dias, prorrogável por mais 30 dias, para chegar a um acordo. Terá agora de "provocar a negociação com a banca" com vista à reestruturação da dívida. Ou alienar activos.

VISITE OS RECURSOS DO PORTO DA FIGUEIRA DA FOZ NA WEB

~ ~ ~ ~