Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Portimão recebe moeda do século II, 43 anos depois

O diretor do Museu de Portimão espera receber em breve a moeda de ouro romana Aureus de Faustina, do século II, descoberta há 43 anos no Rio Arade, para integrar em definitivo as colecções museológicas.

"Espero que, em maio, por altura das comemorações do quinto aniversário do museu, a moeda possa estar na nossa posse para ser exibida", disse José Gameiro, diretor do Museu Municipal de Portimão.

Classificada como Aureus de Faustina, do século II, a moeda de ouro foi descoberta em 1970, durante as dragagens do estuário do Rio Arade, naquela cidade algarvia, que puseram a descoberto dois barcos com várias peças de metal, fragmentos de cerâmica e diversos vestígios de presumível origem romana.

Cunhada entre os anos de 152 e 156 em honra de Faustina Junior, esposa do imperador Marco Aurélio, a moeda foi entregue em 1970 à guarda da Caixa Geral de Depósitos.

O regresso da moeda a Portimão para integrar em definitivo o espólio arqueológico do museu, foi determinado por despacho da Secretaria de Estado da Cultura publicado na segunda-feira em Diário da República.

Segundo José Gameiro, "há muito que era esperada a decisão da tutela, para que a moeda pudesse regressar à sua origem", sublinhando que o museu "tem todas as condições para alojar aquele objeto de elevado valor histórico".

"A moeda enriquece o espólio arqueológico, de presumível origem romana, que foi encontrado no Rio Arade, e que testemunha a importância que o rio teve naquele período de influência romana", sublinhou aquele responsável.

"O exemplar único encontrava-se entre milhares de moedas que foram recuperadas durante os trabalhos de dragagem, acervo importante que atesta a presença de grande atividade comercial de então", destacou José Gameiro.
 







Artigos relacionados:

  • Museu de Portimão