Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Mira apoia arte xávega

A Câmara de Mira vai apoiar, no Parlamento e junto do Governo, as propostas do PS que visam proteger a arte xávega enquanto atividade piscatória com peso nas economias locais, disse o vice-presidente da autarquia.

Miguel Grego (na foto) falava à agência Lusa, no final de reunião nos Paços do Concelho de Mira que visou estabelecer "uma plataforma de entendimento" nesta matéria, em que participaram os deputados socialistas João Paulo Pedrosa (Leiria), Rui Duarte (Coimbra) e Rosa Albernaz (Aveiro).

Em causa está a pesca tradicional, denominada arte xávega, que é realizada junto à costa portuguesa, entre os concelhos da Marinha Grande e Espinho, abrangendo concelhos dos distritos de Leiria, Coimbra e Aveiro.

Além de autarcas e deputados, participou na reunião a associação de pescadores que defende a arte xávega, liderada pelo seu presidente, José Vieira, patrão de uma das campanhas da Praia de Mira.

"A reunião serviu para recolher contributos para melhorar a proposta do PS para a arte xávega", disse Miguel Grego.

O autarca socialista recordou que a secretaria de Estado das Pescas criou uma comissão de acompanhamento em que participam diversas entidades, incluindo representantes dos pescadores, com o objetivo de proteger esta atividade com "grande importância" nas economias locais.

"Em breve, começam as audições sobre este assunto na Comissão Parlamentar de Agricultura e Pescas", adiantou, preconizando a necessidade de, dentro do possível, aproximar as posições dos deputados do PS, dos pescadores e das autarquias, neste caso, da Câmara de Mira, a que preside o socialista João Reigota.

O vice-presidente, Miguel Grego, salientou que "esta é uma atividade com impacto económico, social e cultural" nos municípios do litoral, entre Marinha Grande e Espinho.
 

TEJO TABLET - GALERIA FOTOGRÁFICA