Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Valor da pesca na Madeira bate recorde de 10,6 ME até Setembro

A pesca na Madeira rendeu, nos primeiros nove meses do ano um recorde de 10,6 milhões de euros aos pescadores, o que representa um aumento de 15,9% em relação a igual período do ano passado.
De acordo com os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira, esta subida deve-se a uma safra extraordinária de atum, tendo sido descarregadas, nas lotas madeirenses, 2.805 toneladas, ou seja mais do dobro (mais 114%) do que nos primeiros nove meses do ano passado.
Os atuneiros garantiram aos seus armadores e pescadores um rendimento de 5,1 milhões de euros, mais 59,9% do que no mesmo período do ano anterior.

Embora seja a espécie mais valiosa do mar da Madeira, as capturas de peixe-espada preto passaram a ser menos preciosas, pois as 1.368 toneladas descarregadas - menos 15,2% que um ano antes - valeram 4 milhões de euros, representando uma quebra de 12,4% do rendimento dos profissionais do setor.

Até setembro, foram descarregadas nas lotas da região 4.892 toneladas, mais 29% do que em igual período do ano anterior.
O setor garantiu este ano 10,6 milhões de euros de rendimento, mais 15,9% que nos primeiros nove meses do ano passado.
Também a produção de ovos atingiu novos máximos. Nos primeiros três trimestres do ano em curso, foram produzidos 19,8 milhões de ovos, mais 2,1% que um ano antes, enquanto a produção de carne de frango atingiu as 3.279 toneladas, mais 13,5% do que um ano antes.
A crise está, no entanto, a afetar a produção e consumo de outro tipo de carnes.
Assim, nestes primeiros nove meses os abates de animais representaram 1.234 toneladas de carne, menos 30,6% do que em igual período de 2011.

Pela primeira vez nos últimos anos, o abate de suínos regista uma quebra, de 50,6%, com o mercado local a comercializar apenas 341 toneladas de carne produzida na região, com a carne de bovino a registar uma quebra de 9,4%, totalizando 781 toneladas.