Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PORTIMÃO

Cruzeiros trazem 50 mil turistas em 2012

Até ao fim do ano, o Porto de Portimão vai ser visitado por cerca de 50 mil turistas de navios de cruzeiro, em meia centena de escalas.

O turismo de cruzeiros é um segmento que ganha cada vez maior importância na cidade do Arade mas que, para atingir a sua plenitude, carece de investimentos importantes, nomeadamente o alargamento do cais, a dragagem dos fundos (até dez metros) na barra, canal de navegação e bacia de manobra e ainda a aquisição de um rebocador, este orçado em quatro milhões de euros (ver caixa).

No ano passado registaram-se 59 escalas no porto de cruzeiros de Portimão, contra 52 em 2010. Em termos de passageiros, a subida foi de 33 843 pessoas, em 2010, para 44 841 no ano passado.

No período entre os anos de 2007 e 2011, os dados recolhidos reflectem um crescimento de 673% no número de passageiros, que passaram dos 5 798 para os 44 841 visitantes. Um aumento bastante grande, sobretudo se se tiver em conta que nesse período o investimento no porto de cruzeiros foi bastante reduzido. Para o próximo ano estão já previstas 42 escalas, um número que, contudo, poderá vir a sofrer alterações.

FALTA DE OBRAS E REBOCADOR AFASTA NAVIOS

A não concretização das obras de alargamento do cais e da dragagem do rio Arade, bem como a falta de um rebocador, levaram já alguns navios a não regressar a Portimão. "Os maiores têm de ficar ao largo e isso desagrada aos passageiros", disse ao CM fonte do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM). Em Agosto, o IPTM lançou um concurso público para a aquisição de 24 serviços de rebocador, no valor de 120 mil euros. Segundo um estudo da Câmara de Portimão, com as obras e o rebocador, a cidade tem condições para quintuplicar o número de turistas de cruzeiros, passando de 50 mil para 250 mil por ano.
 

fonte