Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ESTUDO

Lisboa prevê novo recorde de cruzeiros ao longo de 2012

O Porto de Lisboa deverá receber este ano cerca de 560 mil passageiros em navios de cruzeiro, o que representa um novo recorde neste segmento de actividade do porto da capital. Recorde-se que, já no ano passado, tinha sido atingido outro recorde de passageiros de navios de cruzeiro em Lisboa, com um total de 502.644 pessoas a desembarcarem, o que representou um aumento 12% comparativamente a 2010.

A crescente procura da capital portuguesa como destino para este segmento de actividade turística não deverá, por isso, sofrer qualquer efeito negativo decorrente do recente acidente ao largo da costa italiana com o navio "Costa Concordia". Fonte oficial da Administração do Porto de Lisboa (APL) garantiu ao Diário Económico que "não há registo nas principais associações do sector de quebras nas reservas", embora considere que "ainda é prematuro efectuar conjecturas sobre o eventual impacto deste acidente na indústria de cruzeiros". Este desastre vitimou, até ao fecho desta edição, 16 pessoas e continuam ainda desaparecidos outras 16, enquanto a desvalorização da empresa em bolsa continua a provocar perdas de milhões para os accionistas que temem ainda consequências financeiras pelas indeminizações.

Segundo os dados de 2010, a que o Diário Económico teve acesso, ao contrário do que sucede a nível mundial nesta indústria, a maioria dos passageiros que chega ou parte de Lisboa em navios de cruzeiro é europeia, e não norte-americana. Nesse ano, os ingleses foram os que mais visitaram o País desta forma, com uma quota de mercado de 43%, correspondente a 191.923 passageiros. O segundo lugar foi ocupado por alemães, relegando os norte-americanos para terceiro lugar. Ainda em 2010, o porto de Lisboa foi escolhido por 47 operadores e linhas de cruzeiro.

Segundo um estudo do European Cruise Council, nesse ano, Portugal ocupou o sexto lugar enquanto destino de cruzeiro europeu, apenas ultrapassado por Itália, Espanha, Grécia, França e Noruega. Além de Lisboa, os principais terminais de cruzeiros em Portugal situam-se em Leixões, Funchal e Portimão.

fonte

FOTO DE LUÍS MIGUEL CORREIA