Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

O que já se sabe sobre o Bacalhau Story Centre

O Bacalhau Story Centre será um espaço de homenagem ao bacalhau, enquanto símbolo cultural, histórico e de gastronomia em Portugal. Um centro dedicado à história deste produto tão tradicional português está integrado num Plano de Requalificação Ribeirinha de Lisboa.

Foi anunciada no final do mês de novembro a reabilitação da frente ribeirinha central lisboeta, desde o Terreiro do Paço à Doca da Marinha, naquela que é a maior operação de valorização do rio das últimas décadas, com um investimento total de 27 milhões de euros, repartido entre o Fundo de Desenvolvimento Turístico de Lisboa e verbas asseguradas pela Associação de Turismo de Lisboa (ATL).

O Plano de Requalificação da Frente Ribeirinha surge com o objetivo de criar condições únicas para a atividade marítimo-turística e de “devolver o rio Tejo aos lisboetas e à cidade de Lisboa”, conforme afirmou Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, na apresentação do projeto. A frente ribeirinha vai transformar-se no novo Cais de Lisboa e incluirá sete etapas, com a criação do Muro das Namoradeiras, do Cais das Colunas,d a Estação Sul e Sueste, do Centro Tejo, dos Pontões, do Cais de Apoio à Atividade Náutica e do Bacalhau Story Centre.

O último, da autoria do professor Álvaro Garrido, do NewsMuseum e do arquiteto Tiago Silva Dias, irá localizar-se no torreão nascente do Terreiro do Paço e “será uma homenagem ao bacalhau, enquanto símbolo da gastronomia, da cultura e da história de um país que, há muito, pensa global. Este será um espaço para lembrar as gerações de marinheiros e pescadores e explicar a maneira de ser de um povo sempre pronto a oferecer o que tem e ir até ao fim do mundo, trazer o que lhe falta”, pode ler-se no comunicado de imprensa enviado às redações aquando da apresentação oficial deste projeto.

Ainda não existem muitas informações sobre o novo espaço e ainda não se sabe se irá manter o nome em inglês ou se este será, afinal, em português, escreveu na altura o Diário de Notícias.

Tem sido, no entanto, indicada a possibilidade de articulação deste espaço com a presença do navio Creoula, que será também renovado, modernizado e passará a estar aberto ao público.

Apesar de ainda não existir uma previsão concreta de inauguração do novo Cais de Lisboa, o segundo semestre do próximo ano já foi avançado como uma probabilidade. “Assim que tivermos mais informações, partilharemos”, disse, ao DN Vítor Costa, diretor-geral da ATL.

FONTE